PELO QUE ESTAMOS BRIGANDO?

Estive pensando em todos os conflitos vividos por nós humanos, e fiz essa pergunta: Por que temos, brigado? Ou pelo que realmente brigamos?

As respostas dessa pergunta são realmente muitas. Mas, o interessante é que essas muitas respostas, não correspondem ao teor das brigas. Em outras palavras, a maioria das brigas, não tem um motivo que a justifique; o que se quer alcançar brigando, poderia ser alcançado sem briga, se anularmos nosso orgulho.

As brigas e conflitos travados, na verdade é defesa do ”eu” em detrimento do ”outro”.

Os valores, infelizmente, têm se perdido nos corações, a ponto de pais e filhos não se reconhecerem e não se amarem. O amor entre pais e filhos está sendo substituído pelo egoísmo e a presunção da autossuficiência. O individualismo produz uma rivalidade sem um objetivo específico, apenas por uma questão onde o orgulho fala mais alto que a pessoa.

Por que considerar as coisas ou opinião defendida mais valiosa, que o colega, irmão, pai, mãe, ou ao ser humano que o ”outro” é, a ponto de se ferirem e ofenderem sem nem ao menos pensarem que as pessoas valem mais que coisas e opiniões?

”Onde quero chegar com minhas brigas?”

”Qual meu objetivo, o que quero conseguir brigando, ferindo e machucando as pessoas?”

Essas perguntas devem ser feitas antes de iniciarmos qualquer conflito.

O ser humano que o outro é vale mais que coisas ou opiniões!

Quem está seguro do que é e representa se entrega nas mãos do que o arregimentou e não teme e confia!

8 Finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, cheios de amor fraternal, misericordiosos, humildes,

9 não retribuindo mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; porque para isso fostes chamados, para herdardes uma bênção.

10 Pois, quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano;

11 aparte-se do mal, e faça o bem; busque a paz, e siga-a.

 

I Pedro: 3.8-11

Pr. José Roberto Lira

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *