SOU PASTOR COM MUITO ORGULHO!

11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.

12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.

 MATEUS: 5.11-12

 

O Senhor Jesus em sua divina sabedoria, advertia à seus discípulos a respeito do que haveriam de enfrentar simplesmente por anunciarem em seu nome a vida eterna.

O mais interessante é que, nos dias atuais, as perseguições e investidas por parte de autoridades políticas que criam projetos de lei e outros dispositivos legais com um propósito de impedir a livre atuação de pregadores do evangelho aliados a filósofos, sociólogos, a mídia manipuladora que a serviço de um grupo de capitalistas que lucram fortunas com a ignorância das pessoas e outros grupos de pessoas com a mente cauterizada pelo engano e má consciência a respeito do que é realmente ser evangélico, fazem oposição as igrejas e criticam ofensivamente a todos que se declaram evangélicos. Pervertem o entendimento de algumas pessoas com críticas e difamações a pastores e ironizam dos dízimos e ofertas que a igreja recebe e não observam os benefícios que a igreja com seus Pastores realizam na vida das pessoas. O mais absurdo é atribuir as igrejas males sociais e outras mazelas mais, responsabilizando a fé pelas desgraças humanas.

Criticam a pastores por enriquecerem pregando a palavra de Deus, mas valorizam, aplaudem artistas piadistas imorais que enriquecem pregando pornofonias e imoralidades;

Criticam a pastores..mas, aplaudem jogadores de futebol que ganham verdadeiras fortunas apenas por serem atletas; (não sou contra futebol ou a jogadores, sim a essa apologia e exploração aos torcedores pela máfia do futebol  através da mídia e outras empresas de publicidade com o fim de venderem ingressos e produtos de empresas patrocinadoras).

Criticam as igrejas, mas, apoiam casas de shows, boates e bailes funk que são promovidos por traficantes para venda de drogas e armas;

Não existe no mundo nenhuma instituição seja política ou filantrópica, que recupere mais pessoas que a Igreja evangélica!

Não são os evangélicos as ameaças desse mundo!

Qualquer pessoa inteligente pode concluir que os que frequentam igrejas evangélicas podem até apresentar algum rigor ou extremismo religioso e até mesmo um pouco de fanatismo no máximo sem causar dano algum à sociedade ou ameaça ao semelhante.

Quero também apresentar algumas razões quanto aos colegas pastores que são chamados de ladrões por pessoas que não conhecem a vida de um pastor por receberem dízimos e ofertas: com todo desprezo que uma pessoa no mínimo ignorante possa ter por um pastor, deveria vê-lo como um profissional se não consegue respeitar seu sacerdócio; como um artista então! Com a diferença que um pastor não cobra pelas suas apresentações! Os artistas profissionais cobram caro por suas apresentações e cobram antes de se apresentarem. Um pastor faz seu trabalho e ensina pela Bíblia as pessoas colaborarem de livre e espontânea  vontade. Ninguém é forçado a contribuir! E se tem algum que obriga, esse tal seja reprovado. Não se pode julgar todos por um!

Dar dízimo e ofertas é também um  ato de gratidão, pois muitos dos que dão dízimo e ofertas nas igrejas hoje, desperdiçavam muito mais com bebidas e outros vícios e com remédios. Ao chegar a igreja muitos com a vida derrotada aprendem a reagir as situações, são orientados pelos pastores e são abençoados por Deus. Quem é dizimista pode comprovar que os dízimos e ofertas que hoje dão em suas igrejas, são quantias bem inferiores que as que eram desperdiçadas antes! Converse com um dizimista fiel e ouça seu testemunho e saiba que são pessoas conscientes do que em sua vida foi operado!

É palavra de Deus! Quem crer ver em sua vida as bênçãos se materializarem. O incrédulo, porém, não compreende e não entenderá o agir do Senhor!

Sou um Pastor com muito orgulho e procuro honrar meu ministério e não me envergonho do que sou!

Essa aversão a pastores e às igrejas evangélicas é apenas uma rejeição ao Senhor Jesus!

Que Deus tenha misericórdia de todos!

 

 

 8 Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas.

9 Vós sois amaldiçoados com a maldição; porque a mim me roubais, sim, vós, esta nação toda.

10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança.

11 Também por amor de vós reprovarei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; nem a vossa vide no campo lançará o seu fruto antes do tempo, diz o Senhor dos exércitos.

12 E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos exércitos.

Malaquias: 3.8-12

 

13 Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que servem ao altar, participam do altar?

14 Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.

I Coríntios: 9.13-14

Print Friendly, PDF & Email

2 comentários em “SOU PASTOR COM MUITO ORGULHO!

  • 27 de março de 2018 em 15:17
    Permalink

    O PASTOR que não consegue seguir com a OBRA DE DEUS em sua igreja, sem A PRATICA DA COBRANÇA DO DÍZIMO. Só tem uma resposta. A IGREJA que ele pastoreia, não é PLANO DE DEUS, e não é da sua vontade DEUS, pois se fosse de fato uma CASA DE ORAÇÃO como diz DEUS em sua PALAVRA, ser a sua CASA. DEUS SUPRIRIA de todas as NECESSIDADES pelas OFERTAS DE AMOR das OVELHAS DO SENHOR. Alguém DÚVIDA disso? Hoje igrejas são abertas aos montões, a cada esquina abre-se uma, mais será que a FINALIDADE é a SALVAÇÃO das ALMAS, ou a finalidade é ter LUCRO FÁCIL.
    Meu email. alonsocarrera@hotmail.com

    Resposta
    • 3 de maio de 2018 em 19:48
      Permalink

      A questão do dizimo tem sido uma das polêmicas em muitos estudos teológicos atuais. No entanto, digo que existem outras questões com as quais se deve preocupar: a apostasia e o esfriamento no amor! Obviamente que é uma realidade profetizada.
      Mas, falando sobre dizimo, gostaria dar um parecer baseado nos sentidos que o dizimo em diferentes épocas significava, e o que em todas as épocas significa. A Bíblia mostra que ofertar ao Senhor sempre foi um ato de amor e fé. O dizimo no entanto, é o reconhecimento do sacerdócio divino na terra. Abrão foi o primeiro a dar o dizimo a Melquisedeque(Gên.14:20), ao reconhecer nele o sacerdócio divino. Jacó, em um ato de fé, fez um voto a Deus dizendo que se fosse bem sucedido daria o dizimo naquele lugar, pois considerava tal lugar casa de Deus(Gên.28:22).
      Quando a lei foi promulgada, o dizimo passou a ser herança da tribo de Levi, pois essa tribo havia sido separada para assumir o sacerdócio divino na terra. Nesse período o dizimo era uma obrigação imposta como lei para as outras tribos(Num.18:26-30).
      Na dispensação da graça, o sacerdócio divino é concedido a igreja, tendo como sumo sacerdote o Senhor Jesus, sacerdócio segundo a ordem de Melquisedeque(Hebr.7:11).
      Sendo o sacerdócio divino uma responsabilidade da Igreja, esse sacerdócio precisa ser mantido por dizimos(reconhecimento do sacerdócio) e ofertas voluntárias(Ii Cor.9:7). Dizimo não é mais uma obrigação, mas, continua com o mesmo sentido.
      Quanto a diversidade de igrejas, de fato existem muitos que iniciam igrejas com propósitos estranhos ao evangelho, todavia a obra de cada um será exposta com o tempo ou naquele dia. Sempre foi assim e o Senhor Jesus alertou sobre isso. Mas, não é nossa responsabilidade julgar o propósito de quem inicia uma igreja, pois o servo alheio não se deve julgar(Rom.14:4). Se o senhor aprovar a obra de quem faz, quem somos nós pra reprovar(Lucas 9:49-50).
      Filipenses 1
      15 É verdade que alguns pregam Cristo por inveja e rivalidade, mas outros o fazem de boa vontade.
      16 Estes o fazem por amor, sabendo que aqui me encontro para a defesa do evangelho.
      17 Aqueles pregam Cristo por ambição egoísta, sem sinceridade, pensando que me podem causar sofrimento enquanto estou preso.
      18 Mas que importa? O importante é que de qualquer forma, seja por motivos falsos ou verdadeiros, Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro. De fato, continuarei a alegrar-me,…

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *